Visita Ecopedagógica

visitação ufsj

PEDAGOGIA DA TERRA Vivências em sítio ecológico 

‘’Cada elemento é parte integrante de um todo maior, uma teia sofisticada e intrincada de conexões e fluxos energéticos. ’’  

A Ecopedagogia

Dentre os vários métodos para a educação ambiental, a prática da interação com as paisagens naturais e os sistemas agroecológicos, traz a oportunidade de realizar um trabalho conjunto e dinâmico no despertar da consciência ambiental. A vivência na área experimental do Sete Ecos Sistema de Expansão em Tecnologias Ecológicas e Sociais propõe um conjunto de atividades fundamentadas na leitura da paisagem natural e a sua relação com os sistemas de produção em desenvolvimento. Integrando informação e vivência participativa, dois recursos importantes que movimentam a ação, ensino/aprendizagem, a dinâmica mostra-se altamente capaz de atuar como uma forma de educação inovadora, como a própria ecopedagogia.

IMG_0654

Objetivos

Buscamos por meio da sensibilização e interação do participante, como pertencente e fazedor da paisagem:

– Orientar para o exercício da cidadania, para a valorização, conservação, recuperação e manejo dos recursos naturais.

– Propor um conjunto de movimentos realizados pelos participantes, com experiências relacionadas a diferentes campos das Ciências, estimulando a vontade de aprender.

– Desenvolver a consciência de um manejo sustentável na formação de sítios e áreas de lazer, com fins educacionais e terapêuticos.

visitação ufsj 3

Metodologia da vivência

A observação atenta da natureza é de suma importância para a compreensão da paisagem. Mais que buscar novas formas de relacionar com o nosso meio ambiente, procuramos mesclar conhecimento tradicional e científico, utilizando para isso tecnologias alternativas de caráter conservacionista no trato com a terra.

Utilizando dos conhecimentos teóricos e das atividades práticas a vivência será conduzida da seguinte forma:

1.    Apresentação do conteúdo programático

No local, será apresentado aos participantes o roteiro de visitação, as atividades e as informações necessárias ao seu desenvolvimento.

2. Tratar sobre o surgimento e fortalecimento de movimentos agroecológicos contemporâneos

Este assunto será abordado para a conscientização dos participantes quanto ao advento de novos modelos de inserção do homem no seu meio natural. Tratando aqui, especificamente no meio rural.

3.    Conhecer sistemas de produção (agricultura e pecuária)

Visitação em unidades de produção de alimentos e criação animal: horta, espiral de ervas, agrofloresta, plantios perenes e anuais, galinheiro, chiqueiro e curral.

4.    Tecnologias alternativas

Utilizando tecnologias específicas,  apropriadas e intuitivas tais como:

Bioconstrução – Utilização de materiais ecológicos e recicláveis, baseia-se nos métodos de construção de conhecimento tradicional e de tecnologias inovadoras.

Manejo das águas – captação, armazenamento, distribuição, irrigação, drenagem e tratamento dos efluentes.

5.    Fluxos de energia e ciclos naturais

Trabalha a observação atenta sobre fenômenos climáticos, ciclo hidrológico e posição relativa (localização de instalações).

6.    Ciclagem de nutrientes (compostagem, coleta seletiva)

Será ministrada uma simples oficina de como fazer adubo orgânico e de como fazer a separação do lixo.

7.    Reconhecer os princípios da Permacultura no sítio

Propiciando aos alunos a capacidade de identificar as conexões entre os elementos apresentados e suas respectivas funções, essa dinâmica mostra-se altamente eficaz, despertando o senso crítico dos alunos e trazendo a oportunidade de experimentar a ecoalfabetização, através de suas próprias conclusões.

8.    Êxodo rural X Êxodo urbano

Discutir sobre os motivos pelos quais parte da população rural busca os grandes centros e parte da população urbana o meio rural.

DSC07521

Descrição das atividades

As atividades da vivência foram programadas com o intuito de trabalhar os recursos humanos em educação, cultura e comunicação. Todas essas atividades podem e devem ser realizadas com crianças, jovens e adultos com as devidas adaptações para cada faixa etária.

A visitação

A programação geral tem como eixo principal a visitação aos espaços modificados e as adaptações introduzidas ao sistema de produção, de acordo com princípios conservacionistas de mínimo impacto. Tal prática envolve procedimentos de problematização, observação, registro, descrição e pesquisa dos fenômenos sociais, culturais e naturais que compõem a paisagem e o espaço geográfico, na busca e formulação de hipóteses e explicações das relações, permanências e transformações que aí se encontram em interação.

Os visitantes serão acompanhados durante todo o percurso por um ou mais monitores que conduzirão a vivência, que deverá ter no máximo 20 pessoas para cada guia.  A duração do roteiro acontece de forma espontânea, mas nunca excedendo um tempo máximo de três horas, desde a chegada das pessoas até o lanche. Os alunos poderão estar munidos de papel e caneta para anotações e considerações sobre o trabalho de campo, onde muitas informações serão trabalhadas e possivelmente utilizadas em trabalhos escolares. Para maior comodidade e conforto é aconselhável a cada participante o uso de vestuário adequado ao ambiente em questão.

visitação ufsj 1 Oficinas

Compostagem

Será ministrada durante o roteiro de visitação uma simples oficina em caráter demonstrativo de como poderemos fazer adubo orgânico para as plantas. Uma oportunidade de conhecer e praticar essa atividade apaixonante que a agroecologia nos proporciona.

Lixo: o que fazer com ele?

Serão apresentados os tipos de lixo que são gerados e como podemos implantar um sistema de separação, coleta e destinação correta do mesmo. Nesta parte, será dado enfoque à reutilização e reaproveitamento de alguns tipos de lixo.

IMG_2402

Alimentação

Depois de toda a visitação será servido um café da roça, contento elementos da cozinha tradicional mineira, um momento propício para um bate-papo. Um cafezinho da roça, leite, broa de fubá, biscoitos, bolos e sucos naturais serão servidos, e boa parte destes produtos provenientes do próprio sítio. Servimos também almoço com comida caseira. O cardápio poderá sofrer modificações de acordo com a necessidade de cada grupo e deverá ser escolhido previamente.

 IMG_2092

Resultados esperados

Com este projeto estimam-se os seguintes resultados:

-Melhoria no processo de aprendizagem

-Ser modelo de referência para projetos em outras localidades

-Contribuição na formação da consciência ambiental para um melhor exercício de cidadania

-Difusão de conhecimentos e tecnologias alternativas que possam ser úteis a comunidade

-Apontar perspectivas viáveis que possam fazer parte de políticas públicas locais e regionais

-Intercâmbios com outros grupos e instituições que trabalhem e desenvolvam atividades ecológicas

IMG_0252

Investimento

Sete Ecos Sistema de Expansão em Tecnologias Ecológicas e Sociais atua na elaboração e desenvolvimento de projetos agroecológicos. Nosso trabalho se baseia em experiência, técnica e dinâmica, buscando a satisfação da entidade contratante. Por se tratar de uma prestação de serviços, as instituições e grupos de pessoas interessadas, devem dispor de um capital destinado a cobrir as eventuais despesas, prezando um melhor desenvolvimento da vivência. O investimento é variável e acordado na ocasião do agendamento.

Encargos do contratante

– Responsabilidade para com a integridade física dos participantes

– Transporte até o local da vivência

– Relação/quantidade de pessoas inscritas

– Preenchimento do termo de compromisso

 Considerações finais

Independente da perspectiva pedagógica, a maneira mais comum de se ensinar educação ambiental tem sido pelo discurso do professor ou pelo livro didático. Este discurso sempre parte de alguma noção ou conceito chave e versa sobre algum fenômeno social, cultural ou natural que por vezes é descrito e explicado de forma descontextualizada do lugar ou do espaço no qual se encontra inserido.

Abordagens atuais da educação ambiental têm buscado práticas ecopedagógicas que permitam apresentar aos alunos diferentes aspectos de um mesmo fenômeno, de modo que os alunos possam construir compreensões novas e mais complexas a respeito. Espera-se que dessa forma, eles desenvolvam a capacidade de identificar e refletir sobre diferentes aspectos socioambientais, compreendendo a relação sociedade-natureza.

Para tanto, o estudo da sociedade e da natureza1 deve ser realizado de forma conjunta. Devemos procurar entender que – sociedade e natureza – constituem a base material e cultural sobre a qual o espaço é construído.

IMG_2545

1 O conceito de natureza deve ser compreendido tanto como o de primeira natureza (os elementos biofísicos de uma paisagem), o de segunda natureza (a natureza transformada pelo trabalho humano), como o de terceira natureza (a própria natureza humana).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s